Relacionamentos melhoram nossa Saúde

Bruno Marinho de Sousa

A saúde depende do cérebro

No geral associamos uma pessoa saudável a um corpo saudável. Alguém musculoso, ou com o “shape” sem gordurinhas é o ideal. Muitos procedimentos estéticos para se manter jovem, dentes brancos que chegam a incomodar, tudo muito “saudável”. Mas isso é o que importa para a vida?

Bem, depende. Na Psicologia não somos dogmáticos. Mas o corpo saudável é o ideal de saúde para a maioria das pessoas. Mas vamos partir de uma visão diferente. Quem manda em tudo é nossa mente. E nossa mente depende de um órgão chamado cérebro. E é ele quem “comanda” nossos comportamentos, atitudes, crenças e até mesmo nossa saúde física.

Então, investir no cérebro é investir em Saúde Mental e Física. Nesse texto vamos abordar uma forma de investir em Saúde Mental. Para isso vou comentar um estudo que avaliou um grupo de pessoas ao longo dos anos e como isso se relaciona a nossa Saúde Mental e a nossa Felicidade.

O estudo de Harvard

Cientistas da Universidade de Harvard realizam um estudo longitudinal (acompanha um grupo de pessoas ao longo dos anos) desse tipo desde 1938. Já se vão mais de 80 anos de pesquisa e hoje ela já está no seu 4º diretor: Robert Waldinger. Inicialmente o grupo era formado por 700 homens divididos em dois grupos (estudantes de Harvard e pessoas da cidade de Boston). Só havia homens no estudo porque apenas homens estudavam na Universidade na época. Hoje o estudo está na sua 4ª geração de cientistas.

Há apenas 19 participantes ainda vivos (por volta de seus 90 anos). Nessa amostra houve até um ex-presidente dos Estados Unidos, o John F. Kennedy. Com a evolução social e científica, foram incluídos as esposas e os filhos do grupo original (segunda geração do estudo). Segundo os responsáveis pela pesquisa: “O próprio estudo representa uma história das mudanças que a vida traz.”

Os cientistas estudaram a trajetória de vida dos participantes tanto na questão da saúde quanto outros aspectos de suas vidas. Observaram que alguns tiveram sucesso financeiro, alguns se tornaram médicos, advogados, outros foram a falência, sofreram de alcoolismo e etc. Também analisaram a evolução de suas carreiras, casamentos e etc.

Cuidar do seu corpo é importante, mas cuidar de seus relacionamentos também é uma forma de autocuidado. Acho que essa é a revelação. Robert Waldinger

Mas o que esse estudo encontrou de tão importante para a Saúde Mental?

Os cientistas analisaram diversos dados, incluindo registros médicos, entrevistas e questionários. O que eles encontraram foi uma forte correlação entre a vida próspera dos participantes e seu relacionamento com a família, amigos e comunidade. O mais surpreendente é que o nível de satisfação das pessoas com seus relacionamentos aos 50 anos era um melhor preditor de saúde física aos 80 anos do que seus níveis de colesterol (só para dar um exemplo). E esses resultados tanto dos participantes de Harvard quanto da cidade foram convergentes.

“Solidão mata. É tão poderoso quanto fumar ou alcoolismo.” Robert Waldinger

Esqueça dinheiro, fama, classe social, inteligência ou genes. Os resultados do estudo apontaram que os relacionamentos íntimos que protegeram, e protegem, as pessoas contra os descontentamentos da vida. Ainda ajudaram os participantes a adiar o declínio físico e mental e predizem uma vida longa e feliz. Em outras palavras, os Relacionamento  foram e são o que mantém as pessoas felizes.

conjunto-de-amigos-a-passar-tempo-juntos_74855-1743
Imagem: https://br.freepik.com/pch-vector

 

Relacionamento conjugal

Ao analisarem os dados sobre a satisfação conjugal encontraram que a satisfação com o relacionamento tem efeito protetor na Saúde Mental. Isso ajuda a diminuir ou prevenir até dores físicas e emocionais (pessoas com casamentos infelizes sofriam mais delas). Ainda, os participantes com forte apoio social sofreram menos deterioração mental à medida que envelheciam. Ou seja, bons relacionamentos ajudam a proteger nosso cérebro.

“Uma relação de qualidade é uma relação em que você se sente seguro, em que você pode ser você mesmo. Claro que nenhum relacionamento é perfeito, mas essas são qualidades que fazem com que a gente floresça”. Robert Waldinger

Como o envelhecimento começa no nascimento, as pessoas devem começar a se cuidar em todas as fases da vida, dizem os pesquisadores.

E quer se prevenir ou cuidar da sua Saúde Mental?

Um dos diretores do estudo escreveu em seu livro 6 fatores que previam um envelhecimento saudável: atividade física, ausência de abuso de álcool e cigarro, saber manejar o estresse, peso e vida saudáveis, casamento estável. Quanto mais fatores, mais chances de ter uma vida longa e feliz.

E, principalmente, o que o estudo mostrou e outros também mostram é que investir nos aspectos sociais da nossa vida dão um excelente retorno. Dentro da Psicologia já estudamos isso há anos, principalmente com as Habilidades Sociais e o Treinamento em Habilidades Sociais.

Assista a palestra de Robert Waldinger no TED Talks:

 


Leia mais:

Imagem destacada: https://br.freepik.com/marylong

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.