Palestra: Como percepção de raça e status social se relacionam?

A palestra postada aqui foi feita pelo professor Dr. Rui de Moraes Júnior, professor do Instituto de Psicologia, lotado no Departamento de Processos Psicológicos Básicos, da Universidade de Brasília.

Ele é coordenador do projeto de pesquisa: Efeito de pistas de status socioeconômico na categorização de raça na percepção de faces.

Rui de Moraes Junior


Descrição do projeto: Dada a sofisticação social dos seres humanos e a complexidade da face, o sistema visual humano evoluiu como um classificador de padrões tão eficiente quanto preciso, particularmente para informações sociais. A tomar como exemplo a raça, uma face pode ser julgada por características físicas ou não. Este projeto tem por intuito utilizar a trajetória do cursor (mouse tracking) para investigar diferentes processos implícitos na categorização de faces humanas quando pistas de status socioeconômico estão presentes.

Sobre a palestra: o professor Rui aborda temas relacionados tanto a Percepção quanto com as Neurociências sobre a percepção de Raça.

O tema, além de polêmico, está mais atual que nunca. Por exemplo, durante a palestra é apresentado um estudo que aponta um aumento na ativação da amígdala para percepção de diferentes faces, de diferentes classes sociais, ao longo do nosso desenvolvimento (idade). Ainda, mostra que isso é aprendido e reforçado com o tempo. Por outro lado, quanto maior a diversidade dos pares das crianças (colegas, amigos e etc.), menor a ativação da amígdala.

Mas qual a importância da amígdala? Ela está relacionada a percepção e aprendizagem de conteúdo emocional, o que pode gerar reações emocionais intensas, por exemplo, de medo.

E antes que ache a forma de abordar reducionista, o professor Rui apresenta outros estudos, como um que aponta que a escassez econômica altera a percepção de raça. Lembre-se sempre: a Psicologia e as Neurociências são multi e interdisciplinares!

Gostou? Assista a palestra aqui:


Aprenda mais:

Professor Rui na internet:

Artigos científicos:

Firat, R. B., Hitlin, S., Magnotta, V., & Tranel, D. (2017). Putting race in context: social class modulates processing of race in the ventromedial prefrontal cortex and amygdala. Social cognitive and affective neuroscience, 12(8), 1314-1324, Disponível aqui: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5597864/

Imagem em destaque: @freepik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.