Como ser mais produtivo – Técnica Pomodoro

Bruno Marinho de Sousa

  • “Então eu fiz uma aposta comigo mesmo, tão útil quanto humilhante: ‘Você pode estudar, realmente estudar, por 10 minutos?’”1
  • E você, consegue?
  • Você consegue se concentrar por meia hora sem distrações, sem olhar o celular, sem olhar as redes sociais, sem puxar papo com alguém?

pomodoro-techniqueAs pessoas adoram dizer que o mundo de hoje é cheio de distrações e que o excesso de informações nos faz perder a concentração e etc. Mas a pergunta acima foi feita por Francesco Cirillo1 a si mesmo na década de 1980, sem redes sociais e internet de fácil acesso. E mesmo assim continua muito familiar, não? Ele reclamava da sua falta de atenção, concentração e excesso de distração para estudar (nessa época ele estava na universidade). E ele não ganhou a aposta, segundo ele: “levou tempo e muito esforço, mas no final, consegui”.
E como Cirillo conseguiu? Ele buscou por alguma forma de se policiar e acabou encontrando uma na sua cozinha: um timer (cronômetro) pomodoro (tomate em italiano).

Pomodoro Timer

Ele utilizou esse timer em forma de tomate para controlar seu tempo de estudo. Para cada tempo que ele estudava, ele dizia que tinha completado um pomodoro. Após completar um pomodoro, ele se dava um intervalo. Ao completar vários pomodoros ele dava um intervalo maior.

Mas como definir um pomodoro?
Nós conseguimos manter a atenção por cerca de 20 minutos2, então as pausas são importantes para você manter sua atenção em um alto nível. A ideia básica do Pomodoro é você se valer de seus ciclos de atenção e concentração para obter o máximo rendimento.

Regras para usar a técnica Pomodoro:

  • Tenha um relógio (de preferência um programa) para marcar seu tempo;
  • Mantenha pomodoros (ciclos de atividades) de 25 minutos com pausas de 5 minutos, não deixe seus pomodoros muito maiores que isso;
  • A cada 4 pomodoros faça um intervalo maior (15 a 20 minutos);
  • Faça uma Lista do que precisa fazer antes de começar a trabalhar (To Do List, em inglês);
  • Ao terminar uma tarefa, risque-a ou marque que a completou na lista;
  • Avalie seu desempenho ao final do dia e, se não cumpriu alguma tarefa, avalie o porquê.

Mas vamos parar de teoria e ir para a ação. To do List:

dc456e7632397-560aedcdbab33

Listas são extremamente importantes para você ter objetivos e segui-los. Elas te dão um rumo, um foco. Se você não faz isso, aumenta a chance de se perder tempo em atividades insignificantes.
Se já tem o hábito de usar agendas, pode fazer isso por lá. O importante é você ter uma clara noção do que fazer no seu dia. E tenha uma lista realista. Não entupa de atividades que não vai fazer apenas para se enganar que está muito ocupado. Comece com umas 3 a 5 tarefas até se acostumar a usar a técnica Pomodoro. Você também pode classificar a prioridade da tarefa em alta, média ou baixa, para te ajudar a decidir por onde começar.

Lista de Tarefas

O número de X que você coloca, se refere a quantos pomodoros você gastou para realizar a tarefa. No caso, eu gastei 6 para escrever o texto. Ou seja, fiz 5 pausas, sendo uma de 15 minutos. Para o depósito do banco, gastei um pomodoro. Já formatar o computador eu não fiz. Após finalizar a tarefa/dia, minha lista ficará assim:

Lista de Tarefas executadas

Os pomodoros funcionariam assim numa linha temporal:

processo-tecnica-pomodoro

Imagem: Workaulait

Depois, se achar interessante, e é, crie uma folha (ou arquivo em planilha) para anotar os pomodoros que gasta para uma tarefa. Assim você começa a ter uma linha de base para ter noção do tempo que gasta em diferentes tarefas, facilitando o planejando de seus dias no futuro. A partir disso você pode fazer uma avaliação crítica de seu desempenho e tomar melhores decisões na hora de aceitar tarefas no trabalho e até planejar melhor sua semana.

Lista de Tarefas executadas

Agora pense que tenho um arquivo com diferentes atividades e seus respectivos pomodoros. Com isso ficará muito mais fácil fazer estimativas de como planejar meu dia. Vamos supor que amanhã quero escrever um texto para o site, ir para academia e marcar uma reunião com alguém (lembre-se que falei pra ir planejando poucas atividades até aprender a técnica). Para isso, gastarei, com base no meu comportamento passado, 12 pomodoros, que equivale a 300minutos (5horas), acrescentando os horários de intervalos (70 minutos ou 1h e 10min), eu já tenho mais de 6 horas de trabalho.

Tendo isso em mente, adianta eu tentar entupir meu dia com outras atividades? Adianta eu planejar um monte de tarefas que não serão executadas? Se você incorporar a técnica Pomodoro saberá o quanto seu dia rende, o quanto você pode executar. Isso contribui para que você não fique “além” do horário de trabalho, não se sobrecarregue e evite a procrastinação, pois saberá que consegue realizar o que planejou. Então no meu dia de amanhã não adianta eu colocar a leitura de um texto de 100 página com resumo porque iria extrapolar minha carga horária para o trabalho.

E a técnica realmente funciona?? Vou contar minha experiência.
Descobri a técnica quando estava no meu doutorado e ela ajudou sim. Desde então eu tento sempre utilizá-la. A maior dificuldade é estabelecer e manter o hábito. Para isso temos que sair da nossa rotina de preguiça e procrastinação, dá trabalho, gasta energia cerebral e nossa tendência é evitar isso. Temos a avareza cognitiva, gostamos de “economizar” nosso pensamento mais profundo, pois isso gasta energia cerebral. Mas depois que vira hábito, fica mais fácil. Não uso sempre, mas sempre que uso minha produtividade e concentração ficam altas. No mínimo uso a Lista do dia (To do List) e o timer Tomighty.

Outras observações:

  • Não use a técnica Pomodoro para atividades de lazer (seu tempo de descanso é para relaxar);
  • Você pode adaptar o tempo que dura um pomodoro, bem como os intervalos, o importante é começar um pomodoro e não se distrair enquanto está na tarefa;
  • Você não precisa cortar a “olhadinha” nas redes sociais, basta fazer isso nos intervalos;
  • A técnica te ajuda a valorizar seu tempo, focando no que é importante e evitando distrações;
  • Seja flexível, apareceu alguma emergência, a resolva.

E aí, quando você vai começar a se organizar e ser uma pessoa mais focada e produtiva com a técnica Pomodoro?


Leia mais:

Sobre a técnica Pomodoro: leia o texto de Francisco Cirillo, criador da técnica Pomodoro ou visite seu site

Imagens: Timer; To do List – Behance, Linha do tempo com pomodoros – Workaulait


  1. Francisco Cirillo, em The Pomodoro Thecnique 
  2. Alf Inge Wang, professor de Ciências da Computação na Universidad Noruega de Ciencia y Tecnología. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s