Habilidades Sociais – receber e fazer elogios

Bruno Marinho de Sousa

“Nossa, que roupa bonita”, “você falou muito bem na reunião de hoje”, “parabéns, nunca vi um trabalho tão bem feito”, “adorei seu atendimento”.

É fácil para você ouvir elogios? Quando alguém te diz algo positivo sobre um comportamento, sobre sua pessoa, você se sente bem ou constrangida(o)? Se sente algo “ruim” ao ouvir um elogio, saiba que é bem comum para algumas pessoas não se sentirem merecedoras de tal elogio.

Para piorar, nossa sociedade vê com maus olhos os elogios, sendo sinceros ou não.

Pessoas com o estilo passivo de comunicação podem ter essa dificuldade. O perfil agressivo também não fica atrás. Normalmente isso está associado a autoestima baixa. Essas pessoas podem receber elogios e já começarem a se justificar:

“Que roupa bonita!” “Nada, comprei em liquidação” e por aí vai.

E essas pessoas que não aceitam elogios geralmente têm ainda mais dificuldade em elogiar, mesmo quando querem. Por que?

Por falta de treinamento subestimamos nossas capacidades cognitivas, achando que “nascemos” de determinado modo, esquecendo de entender que aprendemos a nossa forma de ser. Ainda, não temos noção que muito da nossa capacidade mental pode ser treinada, como as Habilidades Sociais de Assertividade e Expressar Insatisfação.

Então vamos entender como os psicólogos da Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) desenvolveram formas para ajudar as pessoas nessa situação. E mesmo que você não precise, pode melhorar suas Habilidades as utilizando.

Leia sobre Assertividade clicando aqui

Para que serve um elogio?

Elogiar é para você apontar, indicar, para a outra pessoa algum comportamento positivo, que te gerou bons sentimentos. Ao fazer isso, você mostra para a outra pessoa que ela fez algo que te agradou e isso reforça a relação entre vocês (amizade, namoro, casamento, trabalho, etc.).

Ainda, ao elogiar você valoriza a pessoa, mostra que se importa com ela. E mesmo quando vai fazer uma crítica ou reclamação (por exemplo, usando o DESC, se já elogiou a pessoa em outras ocasiões, ela irá entender que é algo pontual, ajudando a evitar até uma discussão.

Leia sobre o Método DESC clicando aqui.

A dificuldade

Ao iniciar a empreitada de mudar nossos comportamentos, geralmente enfrentamos nossas emoções. Essa é a parte difícil. Nossa mente, nosso cérebro, gosta de coerência, então quando temos sentimentos negativos (ansiedade, medo, tristeza), nossa mente filtra o que percebemos do mundo, alterando nosso pensamento, conforme aponta o modelo da TCC e pesquisas em Psicologia.

No texto sobre Contingência expliquei que todo comportamento não acontece por acaso. Ele ocorre em um contexto (situação) e possui uma consequência.

Numa situação de elogio, surgem comportamentos (pensamentos, emoções, memórias…) que geram certas consequências. Uma pessoa que não se sente bem ao ser elogiada, irá se justificar para que as emoções e o pensamento fiquem de acordo.

“-Adorei seu almoço!” Ou “adorei seu cabelo” ou “seu trabalho ficou muito bom” (contexto).
“-Mesmo? Mas nem caprichei, fiz/arrumei rapidinho” (comportamento).
– Quando se justifica a pessoa se “livra” do elogio positivo, menosprezando seu trabalho e confirmando o que sente e avalia sobre si. Isso faz o pensamento e os sentimentos ficarem de acordo.

No momento do comportamento entram em ação as crenças disfuncionais que a pessoa tem sobre sua autoestima e seu desempenho. Assim, pensamentos que podem vir são: “Se eu aceitar esse elogio, vou parecer metida(o). Vai parecer que me acho”. Ou “se me elogiam, tenho que elogiar de volta”. E ainda: “não mereço elogio, não fiz nada demais, deve ser falsidade da pessoa”.

Na hora de fazer o elogio fica pior ainda: “Se eu elogiar, vai parecer que quero algo, que vou pedir”, a pessoa “vai me achar falsa(o)”. Então faça apenas elogios sinceros.

Como mudar

Ao começar a elogiar e a receber elogios, seja simples. Recebeu um elogio e não sabe o que fazer, ou dizer, faça apenas uma coisa, diga:

Obrigada(o)! Ou: Obrigado, é gentileza sua.

Se a pessoa te elogiou foi porque gostou de algum comportamento seu. Se acha que a outra pessoa está sendo falsa, não tem problema também agradecer. Não complique, simplifique.

Então ao estar numa situação que queira elogiar ou receba um elogio, lembre-se:

  • Elogiar é uma forma de carinho ou de reconhecimento por algum comportamento (trabalho, atendimento, aparência e etc.),
  • Não ignore o elogio e nem se “desculpe” por ele.
  • Ao elogiar, seja sincera(o), explique e especifique o que gostou (“Fulano, gostei muito desse seu texto”).
  • Não elogie vagamente: “sua roupa é bonita”, mas sim: “adorei sua camisa, que estampa legal”.
  • Se a pessoa não quer “aceitar” o elogio, faça perguntas para mudar o foco: “como fez isso? Onde comprou essa roupa?
  • Se tem vontade, mas não sabe fazer elogios, vá devagar. E não faça elogios quando quiser pedir algo ou dar bronca em alguém. Comece por algo simples: “que música legal que está ouvindo, quem canta?
  • Não devolva elogio, a pessoa não te elogiou para ser elogiada. Se foi por isso, aí é assunto para outro texto…

Última observação: elogios podem ser em público, críticas não.


Leia mais:

Imagens: blogCanção Nova e KdFrases

2 comentários sobre “Habilidades Sociais – receber e fazer elogios

  1. SILVIA HELENA MINUNCIO DO NASCIMENTO disse:

    Oi Boa tarde. Adorei o texto. Muito bom , principalmente o último parágrafo onde ďiz elogio pode ser em público critica não. Pq não é só elogio q muitas vezes não sabemos receber mas críticas tbm é dependendo de como e onde é falada pode causar danos a quem recebe. Abraços

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s