Qual o papel das emoções na sua vida?

Bruno Marinho de Sousa

As emoções podem guiar (e guiam) nossos comportamentos. Além disso, emoção e motivação possuem uma forte ligação. Se leu o texto Aprendizagem – Associando estímulos, lembra-se que podemos associar um estímulo neutro do nosso ambiente a uma resposta emocional, por condicionamento respondente.

emoções

Na prática isso quer dizer que ao lembrar daquele estímulo (situação, cheiro, pensamento, memória, objeto etc.), a emoção associada surge automaticamente, sem controle da nossa consciência. Por não termos controle consciente, muitas vezes mudamos de humor e ficamos mais agressivos, retraídos e até alegres sem explicação aparente. Assim as emoções produzem um estado mais duradouro que é o sentimento.

Mas não vamos confundir não ter consciência do surgimento da emoção com não ser consciente dela depois. Um estudo conduzido por cientistas do LeDouxLab, da Universidade de Nova York, e publicado esse ano (2017), aponta que as emoções são cognições. Os autores argumentam que:

“O que difere nas experiências emocionais e não emocionais, argumentamos, não é que se origine subcorticamente e corticalmente, mas sim os tipos de insumos processados pela rede cortical” (tradução livre). 1

Em outras palavras, isso quer dizer que estruturas mais básicas do seu cérebro não te deixam consciente dos sentimentos, mas sim, que essas estruturas enviam sinais para a parte do seu cérebro (córtex) que “cria” sua consciência. E nesse ponto que a terapia te ajuda, pois permite que você aprenda a identificar seus estados emocionais e lide melhor com eles.

Além disso, as emoções têm relação com nossa motivação. Se estamos passando por muitas emoções negativas durante nossos dias, fica difícil ter ânimo para realizar as nossas atividades, ficando mais fácil procrastinar. A emoção é diferente da motivação porque ela:

É despertada por algum motivo externo (nossos pensamentos e memórias entrariam nessa categoria) e fica voltada para ele, sendo a sua causa difusa (nem sempre temos consciência do que causou e, principalmente como estamos emocionalmente);
Já a motivação pode ser causada por motivos internos, como a fome/sede, em direção a algo externo (matar a fome/sede), sendo mais específica que na emoção.

Além disso, uma emoção é composta por vários componentes, como:

  1. Avaliação Cognitiva – se está alegre, pode pensar em coisas boas, se está triste em coisas ruins…;
  2. Experiência Subjetiva – como você experiência a emoção, seu estado afetivo;
  3. Reações corporais – baseada em respostas fisiológicas (hormonais, por exemplo);
  4. Expressão facial – as emoções mais básicas possuem um padrão de “caras e bocas”;
  5. Reações gerais ao estado emocional – as emoções nos mudam, fazendo você ficar “cego de raiva”, “ver tudo cinza” e etc.;
  6. Ação – as emoções tem padrões comportamentais associados, alguém com raiva pode ficar mais briguento com os outros, outros podem jogar a raiva contra si mesmo…

Agora fica mais fácil entender porque sempre empurramos com a barriga nossos problemas, evitando resolvê-los. Apesar de serem problemas, nós já o conhecemos, sabemos o que esperar deles. Mas mudar pode provocar emoções e sentimentos que não saberemos lidar, ou que não queremos lidar. Vamos a um exemplo:

Você vai trabalhar e não está satisfeito com isso. Só de pensar em ir trabalhar, já sente algo “ruim” (difuso, não sabe explicar, apenas sente e não entende). Chega ao serviço, não está com motivação, mas faz suas obrigações. Você adora a sexta-feira porque é quando se livra do trabalho. Você o tempo todo está tendo reações “racionais” ou emocionais??

Uma pesquisa realizada pela Isma Brasil (International Stress Management Association) em 3 capitais (Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre) mostrou que você não está sozinha (o), você faz parte dos 72% de pessoas insatisfeitas com o trabalho. E quais são os principais motivos de insatisfação são:

89% por falta de reconhecimento,
78% excesso de atividades,
63% com problemas de relacionamento.

Agora uma pergunta para você: são motivos racionais ou emocionais?
Se você é pago para realizar um serviço, qual a necessidade de ter reconhecimento? Você ser reconhecido afaga a sua autoestima ou seu lado racional? Relacionamento no trabalho te desgasta “racionalmente” ou emocionalmente? A sobrecarga de trabalho provoca cansaço só físico ou emocional também?

emoção-razão

A Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) trabalha justamente com isso em seu modelo (o que apresentamos para vocês clientes é uma simplificação). Nós temos pensamos-emoções-comportamentos interligados. Uma afeta o outro e provoca um ciclo. Ao entrar em um ciclo disfuncional você pode, por exemplo, cometer mais erros no trabalho, adoecer, querer largar o emprego, ficar sem motivação e etc.

É nesse ponto que a TCC te ajuda. Ou poderia promover a prevenção, mas infelizmente isso é raro de acontecer no nosso país porque as empresas não enxergam isso como um investimento. E por isso também os coaches te ajudam a lidar com as “travas emocionais” que te impedem de alcançar seus objetivos. Eles não podem fazer terapia com o cliente, mas se valem de diversas técnicas inspiradas na TCC para realizar seu trabalho.

modelo-cognitivo

E ainda, as emoções interferem na nossa tomada de decisões. Mas isso fica para outro texto. Quer entender melhor a relação entre emoção, sentimento, consciência, comportamento, personalidade e afeto? Assista ao vídeo a seguir, de Pedro Calabrez, do Neurovox. Ele aborda diversos pontos que não abordei:


Leia mais:

Livro: Ciência Psicológica, de Michael S. Gazzaniga & Todd F. Heatherton, da editora Artmed.
Livro: Princípios de Neurociências, Eric Kandel e colaboradores, editora Artmed.


  1. Fonte (artigo) – A higher-order theory of emotional consciousness, publicado por Joseph E. LeDoux, um dos maiores cientistas das Emoções e Richard Brown, seu colaborador. 

5 comentários sobre “Qual o papel das emoções na sua vida?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s