Dicas para a Quarentena: 02 – VIÉS DE CONFIRMAÇÃO

Bruno Marinho de Sousa

Dica #2: VIÉS DE CONFIRMAÇÃO

Praticamente todos os jornais (impressos, online e pela televisão) dão muitas notícias sobre o coronavírus (covid-19). O excesso de informação pode gerar sentimentos ambíguos, minimizar ou catastrofizar o problema, ou até ficarmos perdidos no meio disso tudo.

A pandemia foi anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).  Em resumo isso quer dizer que a doença está se espalhando em escala exponencial e pode ser perigoso. Devido ao excesso de informação de um lado e falta de outro, vem a confusão. A partir disso então entra uma forma de pensar e decidir sobre algo muito importante em Psicologia:

O viés de confirmação

É a preferência por confirmar nossas hipóteses do que refutá-las. Em outras palavras, quando já temos uma crença sobre algo, vamos buscar exemplos que a confirmem.

 

Eu não gosto de açaí. Quando alguém me fala ou me chama pra tomar açaí, só me vem a parte que não gosto. Então sempre tenho os meus argumentos: tem gosto de terra, se tem que colocar leite ninho, banana, granola e etc. é porque você também acha ruim, e blá blá blá.

E isso está acontecendo com a pandemia. Se você acha que é grave, ou não, irá apenas selecionar as informações que confirmem as suas crenças. O que é contrário você filtra e ignora. Daí agora temos pessoas leigas, sem conhecimento adequado em virologia, infectologia, estatística, dando palpite como se fosse especialista.

Aplicação no seu dia:

Nossas crenças possuem uma forte carga emocional e pouca racionalidade. Uma forma de lidar com o viés é buscar informações que possam te dar um parâmetro adequado. Assim mudar a perspectiva e buscar evidências é uma solução muito boa.

Eu acho que o isolamento é importante, de um lado tenho um bom conhecimento de estatística, mas por outro nada de conhecimento sobre virologia, infectologia ou saúde pública. Do lado da economia sei muito pouco. Pelo que li o isolamento serve para diminuir a curva de contágio de exponencial para linear.

 

Alguns políticos e empresários que não tem conhecimento nem em estatística, nem em virologia ou qualquer coisa do tipo estão dizendo que isso é uma “gripezinha”, que algumas mortes vão acontecer, que a economia é mais importante porque o trabalhador tem que pagar as contas, comer e etc. Esse último é um argumento extremamente válido.

E agora? Agora o viés de confirmação vai me fazer diminuir o argumento desse grupo e reforçar o meu argumento a favor do isolamento. Então como resolvo isso, como crio um parâmetro válido para questionar se minha crença não está muito exagerada?

Um fato amplamente relatado é que o coronavírus não mata rapidamente igual o Ebola. Acaba que a doença é mais perigosa para quem idade avançada e/ou está em grupos de riscos (por exemplo, diabetes, problemas respiratórios e cardíacos). A grande questão ficará na busca por atendimento médico que vai gerar colapso no sistema. E um fato é que a economia vai ser afetada. Então esse é um ponto chave para o isolamento.

Bem, agora preciso avaliar minha crença em outro aspecto. Como outros países estão lidando com isso? Outros países, como Alemanha, França, Espanha, Itália, Argentina, EUA, China, Índia estão afirmando que é importante o isolamento. Inclusive o nosso próprio Ministério da Saúde recomenda promover o distanciamento social e evitar aglomerações.

Mas vamos ficar com apenas Alemanha, França, Reino Unido e EUA. Será que nesses países os líderes não pensaram na mesma coisa que os daqui do Brasil sobre a questão econômica? O que é mais provável: que pensaram ou não? Será que nesses países não fizeram os cálculos entre parar o país e as perdas econômicas? Será que eles são tão inconsequentes que decidiram parar por um capricho? Será que todos esses países não sabem o que estão fazendo e apenas o Brasil estaria certo? Que medidas estão sendo tomadas lá? (veja em Leia mais).

Bom, com base no histórico desses países continuo achando que o isolamento e/ou quarentena é importante. Pelo histórico do Brasil não.

Mas e a economia? Bem, temos os nossos governantes para lidar com isso, inclusive temos um Ministério da Economia todo dedicado a isso. E as pessoas nesses cargos recebem muito bem por isso. Ainda mais, optaram por estar lá. Então esses profissionais devem assumir suas responsabilidades e bolar estratégias que beneficiem a população, principalmente a mais pobre e que estão sendo mais afetada. Nos países citados medidas estão sendo tomadas tanto na saúde quanto na economia.

Fonte da imagem: https://mverzaro.com.br/a-neurociencia-do-vies-de-confirmacao/


Leia mais:

Assim evolui a curva do coronavírus no Brasil e no resto da América Latina;
  • Ajuda do governo americano para a economia;
  • Alemanha adota gigantesco plano de resgate econômico por coronavírus;
  • O que 157 países estão fazendo
  • Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.