Emagrecimento, Equipe Multiprofissional e Saúde

Bruno Marinho de Sousa

Gostaria de começar o texto de hoje com uma fala de Maria Edna de Melo, do Grupo de Obesidade e Síndrome Metabólica do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) e Presidente da Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso):

“As pessoas devem ter uma postura realista: não existe medicamento ou dieta milagrosa para obesidade. Mesmo que em alguns casos a perda de peso seja rápida, com certeza ela não será mantida e ainda existe o risco de levar o paciente à deficiência de algum nutriente. Diante de uma promessa milagrosa para perder peso, não caia na tentação. Procure um especialista para esclarecer suas dúvidas”1.

Apesar da citação se referir a obesidade, isso vale para quem quer emagrecer em geral. Na televisão, na internet, no seu e-mail, seus amigos e colegas, todo mundo já ouviu ou pode ter uma dieta ou medicamento “infalível” e na moda. Mas poucas realmente promovem a saúde no longo prazo1.

balança

Sinto muito informar, mas como disse Maria Edna, não existe dieta ou medicamento milagroso. Nem mesmo a cirurgia bariátrica ou de redução do estômago (nome popular) é algo milagroso. Pessoas que passam pela cirurgia e não mudam seus hábitos alimentares voltam a engordar.

Ficar com sobrepeso ou ter obesidade é um processo multideterminado, conforme já disse no texto sobre Acompanhamento Psicológico de Dieta: sendo causado por fatores ambientais, psicológicos, fisiológicos, emocionais e até mesmo por agentes químicos. Alguns estudos apontam que a influência genética no sobrepeso e obesidade pode ser de 30%, enquanto a ambiental de 70% (aqui entra o excesso de comida/calorias e sedentarismo)2. Ou seja, 70% está relacionado diretamente com seu estilo de vida e hábitos alimentares, sendo isso que alimenta os 30% da genética.

Então no processo de emagrecimento uma equipe multidisciplinar pode melhorar os resultados e a eficácia do tratamento3. E é isso que diversas pesquisas apontam, como uma conduzida por Carmem Beatriz Neufeld, professora e pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) – Ribeirão Preto. Ela e suas colaboradoras na pesquisa concluem que:

“O presente relato de experiência parece consonante com a literatura no que tange a importância de um trabalho multiprofissional assim como no sentido de se sugerir a sistematização das intervenções.”3

equipe-multiprofissional

A equipe multidisciplinar tem a capacidade de lançar olhares diferentes sobre o mesmo problema. Isso possibilita uma visão mais integrada do problema, algo que um profissional isoladamente poderia não conseguir realizar. É o que também aponta outra pesquisa:

“é necessário o acompanhamento multidisciplinar a fim de expandir o conhecimento sobre o assunto, pois a diversidade de conhecimentos que estes trazem pode contribuir para uma melhor compreensão dos aspectos envolvidos a fim de auxiliar na prevenção e no tratamento do excesso de peso.”1

Mas o que tem de tão especial numa equipe multiprofissional??

Vamos usar uma analogia grosseira: imagine que você vai construir sua casa. Apenas com um pedreiro você pode conseguir isso. Provavelmente não ficar como você queria, mas ele construirá sua casa. Agora pense vários profissionais trabalhando juntos, ajudantes, engenheiro, arquiteto, outros pedreiros, eletricista, pintor… Qual serviço seria melhor?

A ideia da equipe multidisciplinar é semelhante. Você, por conta própria, pode emagrecer. Mas se você buscar ajuda de um médico, por exemplo, endocrinologista, já fica melhor. Se for atrás de algum (a) nutricionista/nutrólogo, melhora mais, com um educador físico passando um treino específico, vai ficar ainda melhor. Se tiver um psicólogo que trabalhe seu lado emocional e seus comportamentos sabotadores (tanto de furar a dieta quanto de faltar as atividades físicas), ficaria mais amplo ainda, não? Agora imagine todos esses profissionais trabalhando em conjunto, entendendo o seu caso e procurando a melhor forma de te ajudar.

É esse tipo de trabalho que os estudos citados aqui mostram como mais eficiente e com melhores resultados3. Não só em dieta, mas em outros problemas de saúde também. Bem, você veio aqui atrás de informação sobre Psicologia, então o que o psicólogo faz no trabalho de emagrecimento ou acompanhamento de dieta?
Conforme já disse no texto sobre Psicoterapia, eu trabalho com a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC). Dessa forma, só posso explicar como um profissional dessa abordagem pode realizar o trabalho.

Dentro da TCC você receberá uma psicoeducação sobre a relação entre seus pensamentos, emoções e comportamentos relacionados diretamente com seu estilo de vida e hábitos alimentares disfuncionais (que te engordam). Para isso você passará por uma avaliação psicológica, caso tenha algum problema que precise de psicoterapia específica, você deverá ser encaminhada (o) para um tratamento específico. Por exemplo, se houver compulsão alimentar ou bulimia, não é possível seguir com o processo de emagrecimento sem antes ter esses problemas resolvidos em psicoterapia.

Uma das primeiras coisas a ser trabalhada é a autoeficácia, que é a avaliação que você faz das suas próprias capacidades de modificar seu comportamento e seu ambiente. Quem faz dieta e quer emagrecer dificilmente conseguiu isso na primeira vez. Se você está nesse grupo, a cada vez que fez dieta e falhou, você diminuiu sua percepção de autoeficácia. E isso terá reflexo direto na sua motivação e persistência para mudar seu estilo de vida e hábitos alimentares. Em outras palavras, seu comportamento não foi reforçado, então você acha que não será capaz, que não tem jeito. E, devido a isso, pode começar a buscar fórmulas mágicas para emagrecer.

Outro ponto extremamente importante é a motivação. Você deve ter objetivos claros e bem definidos para emagrecer. Com isso em mente e os relembrando com frequência, pode ficar mais fácil enfrentar o desafio e, também, se manter dentro dos seus objetivos e metas realistas.

O psicólogo dentro da equipe multiprofissional deve ter contato com todos os outros profissionais, como endocrinologista, nutricionista e educador físico, para ter uma visão integrada da sua situação. Pela avaliação endocrinológica, o psicólogo poderá entender como algum fator fisiológico pode limitar seu progresso na hora de estabelecer suas metas. Ao manter contato com nutricionista, ele poderá auxiliar na manutenção da dieta (reforçando comportamentos, estabelecendo metas específicas e realistas) e se a dieta não é seguida, buscar entender o motivo disso e discutir com o profissional e o cliente outra estratégia que seja mais eficaz. Com o educador físico é a mesma coisa, se a rotina de exercícios está difícil de manter, ela se torna aversiva, então precisa ser melhor trabalhada.

Outro papel fundamental do psicólogo é trabalhar suas “travas” emocionais, distorções de pensamentos e, também, seus comportamentos sabotadores. Ainda te auxiliará a assumir a sua responsabilidade no processo, pois ele depende de você. Os profissionais estão ali para te auxiliar, mas a responsabilidade é sua por seguir o acompanhamento.

No geral, você receberá um acompanhamento psicológico, individual ou em grupo, onde receberá instruções, psicoeducação sobre o modelo cognitivo para entender o que te atrapalha a se manter na dieta e na atividade física. A forma de trabalho irá variar conforme o profissional. Por exemplo, no meu trabalho eu sempre indico atividades diárias para as pessoas. A que mais gosto é a seguinte:

Aprenda a diferenciar fome, vontade de comer e desejo de comer.

É uma atividade inspirada no livro Pense Magro por toda a vida, de Judith Beck. Você sabe a diferença? Mas sabe realmente? Pense um pouco.

chocolate

Qual a diferença?

  • Fome: sensação física,
  • Vontade de comer: você quer comer qualquer coisa,
  • Desejo de comer: você quer algo específico.

Então a tarefa do dia será comer somente após descobrir o motivo. Para isso você pode se perguntar: “Por que quero comer? Por que quero comer isso?”. Se não for fome, você não comerá. Para te ajudar a recusar a comida, você terá que relembrar seus objetivos. Se for “fissura” por comida, temos técnicas para te ajudar a superar isso, como a Distração.

E a cada dificuldade que você tiver dentro do processo, com o psicólogo ou os outros profissionais, a equipe estará preparada para te ajudar a lidar com isso. Se os alimentos da dieta estão ruins e você não segue por isso, poderemos treinar a sua assertividade para você conversar com o profissional da nutrição. O mesmo ocorrendo para os outros profissionais. O objetivo é melhorar suas chances de emagrecer com saúde.

Observação: nenhum profissional sério irá te prometer resultados desejáveis. A equipe multiprofissional aumenta as chances de que a pessoa (você) tenha melhores resultados do que sendo atendida por apenas um, ou nem tenha algum tipo de acompanhamento.


Leia mais:

3 comentários sobre “Emagrecimento, Equipe Multiprofissional e Saúde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s